Pressione o prefeito Melo por vacina já!

Pressione o prefeito Melo por vacina já! Vacina é direito à vida e tem que ser garantida pelo poder público. Repudiamos atitudes populistas e falsas soluções. Reivindicamos do prefeito municipal atitudes sérias, embasadas cientificamente, e que garantam para toda a população, vacina já!

Carta:

Sr Prefeito,

Porto Alegre e o Brasil precisam de Vacina Já! Reinvindicamos ao Executivo de Porto Alegre cumpra seu compromisso de gestor das políticas públicas, empreendendo todos os esforços para que a vacinação aconteça em nossa cidade, assim como as medidas segurança preconizadas pelos órgãos de saúde para prevenção e contenção da disseminação do coronavírus.

A pandemia da CoVID-19 já custou muitas vidas, que não serão esquecidas, assim como não vamos esquecer cada governante que não cumpriu seu papel para evitar estas mortes.

É compromisso de todos os brasileiros lutar pelo programa nacional de imunização, uma ação que requer do governo federal, estados e municípios um planejamento articulado e gestão dentro dos princípios de saúde global. Não é hora de precarização dos serviços públicos e da Saúde, nem de omissão, politicagem ou disseminação da desinformação.

O Brasil ultrapassou a lamentável e triste marca das 200 mil pessoas mortas pela CoVID-19. Vamos lutar para que todos os responsáveis por esta situação no país sejam punidos!

Porto Alegre não pode arriscar a ser a capital da desgraça, posição vergonhosa já ocupada por outras capitais brasileiras.

Para que possamos ser verdadeiramente Porto Alegre, reconhecida como uma Capital que luta pela vida, exigimos prevenção e #VacinaJá!

Vacina Já!

515 assinaturas

Compartilhe com seus amigos

   

Últimas assinaturas
515 Gabriela S. jan 27, 2021
514 Sonia Marly F. jan 27, 2021
513 Hamilton Fernando P. jan 27, 2021
512 Vicente M. jan 26, 2021
511 AGDA I. jan 26, 2021
510 Denise L. jan 24, 2021
509 Adriana T. jan 24, 2021
508 Cintia Z. jan 23, 2021
507 Ângela N. jan 23, 2021
506 Maria B. jan 23, 2021
505 Adriana V. jan 22, 2021
504 Rosane do N. jan 22, 2021
503 NOELI M. jan 22, 2021
502 Karina D. jan 22, 2021
501 Lisandra Dilli da S. jan 22, 2021
500 Denize A. jan 22, 2021
499 João Domingos B. jan 22, 2021
498 Maria Elisa M. jan 22, 2021
497 Zilá K. jan 22, 2021
496 Alda S. jan 22, 2021
495 beatriz b. jan 21, 2021
494 DÓRIS C. jan 21, 2021
493 Heloisa Helena V. jan 20, 2021
492 Menélio B. jan 20, 2021
491 Dione C. jan 20, 2021
490 Marina A. jan 20, 2021
489 Carolina S. jan 20, 2021
488 Glaci Braga da S. jan 20, 2021
487 Iara S. jan 19, 2021
486 Márcia C. jan 19, 2021
485 Ana Maria Ferreira H. jan 19, 2021
484 Valéria Beatriz de C. jan 19, 2021
483 Cristine Mairesse C. jan 19, 2021
482 LUCIANA S. jan 19, 2021
481 Marcela P. jan 19, 2021
480 Eduardo Antonio T. jan 19, 2021
479 Raul R. jan 19, 2021
478 Maria tereza S. jan 18, 2021
477 ivan M. jan 18, 2021
476 Ximena Carro L. jan 18, 2021
475 Nelson wilbert j. jan 18, 2021
474 Mari Teresinha R. jan 18, 2021
473 Patrícia A. jan 18, 2021
472 Samara B. jan 18, 2021
471 Josmeri Pergher P. jan 18, 2021
470 JANAINA V. jan 18, 2021
469 Andréia C. jan 18, 2021
468 Julia M. jan 18, 2021
467 Helena L. jan 18, 2021
466 Claudia Cristina P. jan 18, 2021

Não deixe desorganizar os serviços públicos e prejudicar os servidores

Sr(a). Vereador(a),

Envio esta mensagem para pedir o seu voto pela aprovação do PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO 007/2020, de autoria do Vereador Cássio Trogildo, que susta o Decreto nº 20.291, de 10 de julho de 2019 – o qual distorce a aplicação da Lei Complementar nº 341, de 17 de janeiro de 1995, fazendo com que os plantonistas trabalhem mais com a mesma remuneração e, em alguns casos, até com a remuneração final reduzida.
Este Decreto não respeita a legislação sobre a carga horária máxima semanal de 40h, ultrapassando essa jornada. Desrespeita também a aplicação das duas folgas mensais, previstas na legislação do município de Porto Alegre.

O decreto de Marchezan ainda causa problemas no atendimento à população, uma vez que engessa a aplicação das escalas de plantões, por exemplo na saúde, retirando das chefias imediatas, Enfermeiras Municipárias, sua prerrogativa profissional de compor as escalas conforme as necessidades dos serviços (legislação COREN-RS e COFEN)
Os servidores da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), da Guarda Municipal (GM) e do Departamento Municipal de Águas e Esgoto (Dmae) são os que trabalham nos setores mais danosos e perigosos da prefeitura de Porto Alegre, colocando em risco a própria vida para atender a população, além de trabalharem finais de semanas e feriados. São justamente estes profissionais os principais prejudicados com esta “regulamentação” arbitrária imposta pelo prefeito Marchezan sem nenhum diálogo com as trabalhadoras e trabalhadores.

O PDL acompanha os entendimentos apresentados no parecer do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul (MPRS) na ação nº 9067132-92.2019.8.21.0001, que tramita na Justiça do Estado do Rio Grande do Sul.

O Simpa, junto com a Associação dos Servidores do Hospital de Pronto Socorro (ASHPS) e Associação da Guarda Municipal, após esgotada a luta no campo jurídico, recorreu ao Poder Legislativo para garantir o direito dos profissionais plantonistas às folgas remuneradas e, também, à organização da sua atividade profissional.

Pelo exposto, peço que vote pela aprovação do PDL 007/2020. Evite que a situação se agrave e prejudique tanto o atendimento à população, quanto os servidores..

Agradeço seu apoio e informo que, por meio do Simpa, faremos ampla divulgação daqueles(as) vereadores(as) que votarem a favor desse PDL 007/20, que vai a votação na próxima segunda-feira 21/12/2020.

Não deixe desorganizar os serviços públicos e prejudicar os servidores

Sr(a). Vereador(a),

Envio esta mensagem para pedir o seu voto pela aprovação do PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO 007/2020, de autoria do Vereador Cássio Trogildo, que susta o Decreto nº 20.291, de 10 de julho de 2019 – o qual distorce a aplicação da Lei Complementar nº 341, de 17 de janeiro de 1995, fazendo com que os plantonistas trabalhem mais com a mesma remuneração e, em alguns casos, até com a remuneração final reduzida.
Este Decreto não respeita a legislação sobre a carga horária máxima semanal de 40h, ultrapassando essa jornada. Desrespeita também a aplicação das duas folgas mensais, previstas na legislação do município de Porto Alegre.

O decreto de Marchezan ainda causa problemas no atendimento à população, uma vez que engessa a aplicação das escalas de plantões, por exemplo na saúde, retirando das chefias imediatas, Enfermeiras Municipárias, sua prerrogativa profissional de compor as escalas conforme as necessidades dos serviços (legislação COREN-RS e COFEN)
Os servidores da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), da Guarda Municipal (GM) e do Departamento Municipal de Águas e Esgoto (Dmae) são os que trabalham nos setores mais danosos e perigosos da prefeitura de Porto Alegre, colocando em risco a própria vida para atender a população, além de trabalharem finais de semanas e feriados. São justamente estes profissionais os principais prejudicados com esta "regulamentação" arbitrária imposta pelo prefeito Marchezan sem nenhum diálogo com as trabalhadoras e trabalhadores.

O PDL acompanha os entendimentos apresentados no parecer do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul (MPRS) na ação nº 9067132-92.2019.8.21.0001, que tramita na Justiça do Estado do Rio Grande do Sul.

O Simpa, junto com a Associação dos Servidores do Hospital de Pronto Socorro (ASHPS) e Associação da Guarda Municipal, após esgotada a luta no campo jurídico, recorreu ao Poder Legislativo para garantir o direito dos profissionais plantonistas às folgas remuneradas e, também, à organização da sua atividade profissional.

Pelo exposto, peço que vote pela aprovação do PDL 007/2020. Evite que a situação se agrave e prejudique tanto o atendimento à população, quanto os servidores..

Agradeço seu apoio e informo que, por meio do Simpa, faremos ampla divulgação daqueles(as) vereadores(as) que votarem a favor desse PDL 007/20, que vai a votação na próxima segunda-feira 21/12/2020.

%%sua assinatura%%

1,230 assinaturas

Compartilhe com seus amigos

   

Últimas assinaturas
1,230 Beatriz D. jan 03, 2021
1,229 Claudete L. dez 30, 2020
1,228 Cleusa S. dez 24, 2020
1,227 Sander F. dez 24, 2020
1,226 Rosemeri C. dez 23, 2020
1,225 Cesar Augusto Pulsz S. dez 23, 2020
1,224 Ilson M. dez 22, 2020
1,223 Patricia A. dez 22, 2020
1,222 Cintia V. dez 22, 2020
1,221 Gustavo F. dez 22, 2020
1,220 Vanessa A. dez 22, 2020
1,219 MARISABETE D. dez 22, 2020
1,218 Nilza G. dez 22, 2020
1,217 Patricia A. dez 22, 2020
1,216 Christa S. dez 22, 2020
1,215 Renato L. dez 21, 2020
1,214 Roberto D. dez 21, 2020
1,213 Iara Figueiro De Magalhaes D. dez 21, 2020
1,212 Marconi O. dez 21, 2020
1,211 Andressa S. dez 21, 2020
1,210 Fabio Z. dez 21, 2020
1,209 Patricia B. dez 21, 2020
1,208 Silvana F. dez 21, 2020
1,207 Nelson Oscar F. dez 21, 2020
1,206 Rosangela F. dez 21, 2020
1,205 Maria Alice M. dez 21, 2020
1,204 Cátia Cilene L. dez 21, 2020
1,203 Gilberto Machado Guimarães G. dez 21, 2020
1,202 Letticia K. dez 21, 2020
1,201 Thais Z. dez 21, 2020
1,200 Letícia P. dez 21, 2020
1,199 Luis M. dez 21, 2020
1,198 Patricia K. dez 21, 2020
1,197 Anderson M. dez 21, 2020
1,196 Andréia Regina D. dez 21, 2020
1,195 Gemma Gislaine M. dez 21, 2020
1,194 Priscilla A. dez 21, 2020
1,193 Débora F. dez 21, 2020
1,192 yara terra T. dez 21, 2020
1,191 Elenilson L. dez 21, 2020
1,190 Elisiane H. dez 21, 2020
1,189 LISIANA R. dez 21, 2020
1,188 Milena B. dez 21, 2020
1,187 Inês Angélica S. dez 21, 2020
1,186 Maria Fernanda C. dez 21, 2020
1,185 Terezinha P. dez 21, 2020
1,184 Raul R. dez 21, 2020
1,183 Alexandre D. dez 21, 2020
1,182 Maria de lurdes Z. dez 21, 2020
1,181 Renato Silva Rodrigues Junior R. dez 21, 2020

Não deixe Marchezan continuar penalizando os servidores dos serviços essenciais

Justo os trabalhadores que estão na linha de frente no combate ao coronavírus, sofrem com a perseguição de Marchezan. São servidores da Saúde, do DMAE e da Guarda Municipal. O prefeito quer aplicar agora o decreto número 20.291/2019, de sua autoria, que além de desorganizar as escalas de plantões que são praticadas há décadas nestes serviços, obriga os servidores a cumprirem turnos exaustivos de 12h por 36h. A carga horária de trabalho será aumentada, mas eles vão receber a mesma remuneração ou, em boa parte dos casos, até menos.
Além disso, o decreto não garante as duas folgas remuneradas por mês, como está previsto em lei.

O trabalho destes servidores é extremamente importante para a sociedade e exige muita atenção. Afinal, lidam com a vida dos seres humanos, com saneamento básico e com a segurança do patrimônio público. Qualquer erro pode ser fatal. Eles passam quase todo o tempo em pé e convivem diariamente com o risco de contágio pelo coronavírus, tendo muitas vezes até que se distanciar dos cônjuges, filhos e demais familiares para protegê-los. Não podem continuar sendo submetidos a mais esta situação.

Por isso, peço que o (a) Sr. (a) apoie a agilização do trâmite e vote a favor do PDL número 007/20 que anula este decreto autoritário e irresponsável.
Certo(a) de sua compreensão e apoio, agradeço.

Não deixe Marchezan continuar penalizando os servidores dos serviços essenciais

Prezados(as) Vereadores(as)

Justo os trabalhadores que estão na linha de frente no combate ao coronavírus, sofrem com a perseguição de Marchezan. São servidores da Saúde, do DMAE e da Guarda Municipal. O prefeito quer aplicar agora o decreto número 20.291/2019, de sua autoria, que além de desorganizar as escalas de plantões que são praticadas há décadas nestes serviços, obriga os servidores a cumprirem turnos exaustivos de 12h por 36h. A carga horária de trabalho será aumentada, mas eles vão receber a mesma remuneração ou, em boa parte dos casos, até menos.
Além disso, o decreto não garante as duas folgas remuneradas por mês, como está previsto em lei.

O trabalho destes servidores é extremamente importante para a sociedade e exige muita atenção. Afinal, lidam com a vida dos seres humanos, com saneamento básico e com a segurança do patrimônio público. Qualquer erro pode ser fatal. Eles passam quase todo o tempo em pé e convivem diariamente com o risco de contágio pelo coronavírus, tendo muitas vezes até que se distanciar dos cônjuges, filhos e demais familiares para protegê-los. Não podem continuar sendo submetidos a mais esta situação.

Por isso, peço que o (a) Sr. (a) apoie a agilização do trâmite e vote a favor do PDL número 007/20 que anula este decreto autoritário e irresponsável.
Certo(a) de sua compreensão e apoio, agradeço.

%%sua assinatura%%

1,477 assinaturas

Compartilhe com seus amigos

   

Últimas assinaturas
1,477 ELIANA P. dez 19, 2020
1,476 Martina F. dez 17, 2020
1,475 Irene M. dez 16, 2020
1,474 Renata N. dez 14, 2020
1,473 Luiz Gustavo F. nov 26, 2020
1,472 Julio Moacir K. nov 24, 2020
1,471 Saul P. nov 24, 2020
1,470 Simone V. nov 16, 2020
1,469 Rosimeri M. nov 16, 2020
1,468 Eunice B. nov 16, 2020
1,467 Maria Sirlei L. nov 16, 2020
1,466 FABIANA D. nov 16, 2020
1,465 Concilia L. nov 16, 2020
1,464 Amanda G. nov 16, 2020
1,463 Giulia I. nov 16, 2020
1,462 Ivonete de Paulo R. nov 15, 2020
1,461 Alaor O. nov 15, 2020
1,460 João Batista E. nov 15, 2020
1,459 Antonio carlos D. nov 15, 2020
1,458 Lidia Terezinha C. nov 15, 2020
1,457 Claudia Maria B. nov 15, 2020
1,456 Otomar B. nov 15, 2020
1,455 JULIO CESAR D. nov 15, 2020
1,454 JOSE M. nov 14, 2020
1,453 Marcia S. nov 14, 2020
1,452 Edilaine T. nov 14, 2020
1,451 Jose Carlos Dorneles C. nov 14, 2020
1,450 Magda D. nov 14, 2020
1,449 Jane K. nov 14, 2020
1,448 Letícia D. nov 13, 2020
1,447 Karrn T. nov 13, 2020
1,446 Giulianna C. nov 13, 2020
1,445 Lizelle B. nov 13, 2020
1,444 Glasiane S. nov 13, 2020
1,443 Mariza R. nov 13, 2020
1,442 Edison Luís E. nov 13, 2020
1,441 Mareli B. nov 13, 2020
1,440 Márcia O. nov 13, 2020
1,439 Cristina G. nov 13, 2020
1,438 Priscila A. nov 13, 2020
1,437 Maraglai V. nov 13, 2020
1,436 Lizete C. nov 13, 2020
1,435 Thomas G. nov 13, 2020
1,434 Simoni O. nov 13, 2020
1,433 Isabel Cristiane de S. nov 13, 2020
1,432 Sônia Maria D. nov 13, 2020
1,431 Marcia M. nov 13, 2020
1,430 Laura B. nov 13, 2020
1,429 José olice D. nov 13, 2020
1,428 Ana Lucia Guimarães Gama B. nov 13, 2020

Para salvar vidas, é preciso agir agora

Prezados(as) Vereadores(as)

Vimos solicitar que o(a) senhor(a) apoie projeto de decreto legislativo que susta a determinação da volta às aulas prevista no Artigo 15, referente aos § 3º e 4º, do decreto 20.747 de 1º de outubro de 2020, de autoria do Prefeito Municipal de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior.

Isso, porque tivemos a confirmação de diversos casos de Covid-19 nas escolas municipais que, em 5 de outubro, retomaram as aulas. Preservar vidas é o mais importante.

O decreto supracitado determina a volta às aulas sem garantir as condições sanitárias para tal. A situação é grave e está caminhando para ficar ainda pior.

Diante do exposto e pela atitude do poder executivo municipal indisposto ao diálogo, que desconhece a realidade das escolas e transfere a responsabilidade sobre as consequências de seu ato para a comunidade escolar, solicitamos que o(a) senhor(a) aprove este PDL.

Para salvar vidas, é preciso agir agora

Prezados(as) Vereadores(as)

Vimos solicitar que o(a) senhor(a) apoie projeto de decreto legislativo que susta a determinação da volta às aulas prevista no Artigo 15, referente aos § 3º e 4º, do decreto 20.747 de 1º de outubro de 2020, de autoria do Prefeito Municipal de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior.
Isso, porque tivemos a confirmação de diversos casos de Covid-19 nas escolas municipais que, em 5 de outubro, retomaram as aulas. Preservar vidas é o mais importante.
O decreto supracitado determina a volta às aulas sem garantir as condições sanitárias para tal. A situação é grave e está caminhando para ficar ainda pior.

Diante do exposto e pela atitude do poder executivo municipal indisposto ao diálogo, que desconhece a realidade das escolas e transfere a responsabilidade sobre as consequências de seu ato para a comunidade escolar, solicitamos que o(a) senhor(a) aprove este PDL.

%%sua assinatura%%

726 assinaturas

Compartilhe com seus amigos

   

Últimas assinaturas
726 Elisabeth F. nov 13, 2020
725 Michele C. nov 11, 2020
724 Ana T. nov 11, 2020
723 Keslym da silva de oliveira d. nov 05, 2020
722 Claudia I. nov 04, 2020
721 Silvia M. nov 03, 2020
720 Cláudia M. nov 02, 2020
719 SANDRA O. nov 02, 2020
718 Andréa L. nov 02, 2020
717 Marcia Corrêa da Silva S. nov 02, 2020
716 Rosneila S. nov 02, 2020
715 Milton S. nov 02, 2020
714 Mônica G. nov 02, 2020
713 Denise S. nov 02, 2020
712 Fátima Regina Gomes F. nov 02, 2020
711 Maria Angélica Massena de A. nov 02, 2020
710 Liliane F. nov 02, 2020
709 Adriana U. nov 02, 2020
708 Elizete U. nov 02, 2020
707 Camila U. nov 01, 2020
706 Natália U. nov 01, 2020
705 Marcus Vinicius d. nov 01, 2020
704 Nilo C. nov 01, 2020
703 Lizelle de Moura B. nov 01, 2020
702 Vera Maria F. nov 01, 2020
701 Cassiano M. nov 01, 2020
700 Aline N. nov 01, 2020
699 Marta Eliane R. out 31, 2020
698 Aurea Estela S. out 31, 2020
697 Hellen N. out 31, 2020
696 Karina Z. out 31, 2020
695 Marcia h. out 31, 2020
694 João L. out 31, 2020
693 Aline R. out 31, 2020
692 Dina Fernanda L. out 31, 2020
691 Jussenir V. out 31, 2020
690 Rogério d. out 31, 2020
689 Edipo A. out 31, 2020
688 Liliaci C. out 31, 2020
687 Carolinne L. out 31, 2020
686 Leticia H. out 31, 2020
685 Luciane F. out 31, 2020
684 Carmen suzana B. out 31, 2020
683 Rita A. out 31, 2020
682 José Eduardo Z. out 31, 2020
681 Graciela M. out 31, 2020
680 Cátia Silvane R. out 31, 2020
679 Flavia B. out 31, 2020
678 Natália C. out 31, 2020
677 Suzana G. out 31, 2020